top of page
  • Foto do escritorFabiano Raupp

Como a prática da perspectiva da Flexibilidade Psicológica pode orientar o líder a uma gestão autoconfiante e assertiva?

Atualizado: 30 de dez. de 2023




Adotar esta perspectiva não se resume apenas à escolha de um determinado estilo de liderança, já quetranscende a uma atitude situacional. É como o Líder genuinamente pensa e age, sendo a sua forma de enxergar o mundo, que o orienta na busca por comportamentos mais coerentes sobre todos os aspectos relacionados à sua função e à sua própria vida pessoal. Enfatiza a importância da autoconsciência, da autorreflexão e da análise crítica na tomada de decisões e no direcionamento de uma equipe ou organização.

 

A Flexibilidade Psicológica, um conceito fundamental na psicologia contemporânea, oferece insights valiosos sobre liderança ao destacar a importância da adaptabilidade, aceitação e abertura às experiências, sejam elas como se apresentam. Ao aplicarmos estes princípios no contexto da liderança, podemos criar ambientes de trabalho mais saudáveis, promover a inovação e fortalecer relacionamentos interpessoais.

 

Líderes que incorporam essa prática demonstram a capacidade de adaptar estratégias e abordagens conforme necessário, em vez de aderirem rigidamente a planos e comportamentos predefinidos. O efeito contrário à esta prática ocorre quando o líder fica excessivamente preso ao seus próprios pensamentos e narrativas, incapaz de separá-los de sua identidade, gerando um vínculo rígido que pode distorcer a sua visão da realidade, levando-o a agir como se seus pensamentos fossem verdades inquestionáveis, perdendo a capacidade de examiná-los de maneira crítica.

 

Estes líderes também manifestam resiliência diante das adversidades, uma vez que ao contrário de se sentirem derrotados pelos obstáculos, encaram as dificuldades como oportunidades para aprendizado e crescimento. Esse tipo de mentalidade cria uma cultura organizacional que valoriza a aprendizagem contínua e a melhoria constante, elementos essenciais para o sucesso a longo prazo.

 

A aceitação é outro componente-chave da Flexibilidade Psicológica, e isso se traduz em aceitar tanto as experiências positivas quanto as negativas. Em termos de liderança, isso implica em reconhecer e validar as emoções e perspectivas dos membros da equipe, promovendo um ambiente inclusivo e de respeito mútuo. Líderes que praticam a aceitação são mais propensos a construir relacionamentos autênticos e a fomentar um clima de confiança dentro da equipe.

 

Além disso, a abertura à experiência, uma dimensão da personalidade associada à Flexibilidade Psicológica, pode ser um trunfo valioso na liderança. Líderes abertos à experiência estão dispostos a explorar novas ideias, considerar diferentes perspectivas e experimentar abordagens inovadoras. Essa disposição para a novidade e a criatividade pode inspirar a equipe a buscar soluções originais e a se adaptar rapidamente a mudanças no ambiente de trabalho.

 

Em resumo, a Flexibilidade Psicológica na liderança envolve a capacidade de adaptabilidade, resiliência, aceitação e abertura à experiência. Ao incorporar esses princípios, os líderes podem criar ambientes de trabalho mais dinâmicos, inspiradores, leves e produtivos, promovendo o desenvolvimento contínuo da equipe e alcançando resultados significativos e sustentáveis.

9 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page